FIBRAS DE AÇO

O concreto reforçado com fibras de aço é um material compósito onde a matriz é o concreto de cimento Portland, ao qual são incorporados fibras de aço, elementos descontínuos e aleatoriamente distribuídos cujo comprimento predomina sobre a sua seção transversal.

Campos de aplicação
Entre as aplicações dos concretos reforçados com fibras de aço são destacadas as principais:

· Pisos industriais
· Pavimentos rodoviários, de aeroportos e portuários
· Concreto projetado
· Revestimento de túneis
· Estabilização de taludes
· Elementos pré-moldados
· Concretos refratários

Técnicas de mistura em função da aplicação

A ordem de introdução das fibras no concreto depende da quantidade de concreto a ser produzida e do tipo de aplicação.

· Pisos e Pavimentos

Para a produção de grandes quantidades de concreto, como nos casos de pisos industriais, pavimentos rodoviários, de aeroportos e portuários, é conveniente utilizar-se concreto usinado. Nesta situação, é desejável que as fibras sejam adicionadas junto com os agregados em esteiras rolantes, procedimento que auxilia a separação das fibras. Se a usina não dispuser de esteiras rolantes, as fibras podem ser introduzidas diretamente no caminhão betoneira.

· Concretos Projetados

Nos concretos projetados reforçados com fibras de aço, empregados em revestimentos de túneis e estabilização de taludes, a aplicação pode ser feita por via úmida ou via seca.

> Via úmida

Na aplicação por via úmida, a dosagem das fibras é executada na central de concreto, conforme os procedimentos usuais descritos anteriormente. No processo de projeção, o concreto chega à bomba com toda a água necessária já misturada, sendo utilizado ar comprimido para acelerar a projeção.

> Via seca

Em aplicações por via seca, as fibras são dosadas diretamente na betoneira, adicionadas junto com os agregados para uma melhor homogenização do material. Na seqüência, é adicionado o cimento para complementação da mistura. Em geral se utilizam betoneiras de eixo horizontal ou inclinado, devendo sua capacidade ser compatível com a demanda da frente de serviço, podendo-se utilizar caminhões betoneiras para grandes produções. O processo de projeção é realizado conduzindo-se, com ar comprimido, a mistura seca através de um mangote até o bico de projeção, onde é adicionada a água.

· Elementos Pré-Moldados

Para pequenas quantidades de concreto, é usual realizar-se a mistura segundo os métodos convencionais, sendo as fibras o último componente a ser introduzido na mistura. Neste processo a introdução deve ser realizada lentamente, de maneira a evitar a aglutinação (formação de “ouriços”) da fibras.

As fibras podem também ser adicionadas juntamente com os agregados graúdos e uma porcentagem de água, antes da colocação dos constituintes restantes da mistura. Com este procedimento, o efeito mecânico do atrito e choque entre os agregados e as fibras auxilia a separação e distribuição destas.

Mecanismo de reforço das fibras de aço

Ao surgir uma fissura em uma matriz de concreto, ocorre concentração de tensões em sua frente de propagação.
A adição das fibras permite a criação de pontes de transferência destas tensões, inibindo a propagação e/ou a abertura de fissuras.
Este efeito de ponte é o responsável pela transformação de um material de característica frágil em dúctil.
O nível de ductilidade obtido é função da qualidade das fibras e teor incorporado.

Caracterização das fibras de aço

As fibras de aço são caracterizadas pelos seguintes parâmetros:

· Fator de forma
· Geometria
· Resistência à tração

O fator de forma é a relação entre o comprimento da fibra e seu diâmetro ( diâmetro equivalente para fibras de seção transversal não circular ). Quanto maior for este fator maior será a quantidade de fibras presentes em 1kg de material, garantindo um melhor reforço da matriz.

A geometria da fibra influencia de forma significativa a ductilidade dos compósitos. Estudos realizados comprovam que as fibras com ancoragens em ganchos nas extremidades proporcionam aos compósitos maiores níveis de ductilidade à flexão.
A resistência à tração das fibras é também fundamental para a ductilidade do compósito, uma vez que a elevação do nível de tenacidade é obtida durante o arrancamento das fibras da matriz. Com a existência de ancoragens nas extremidades, é necessário que a fibras possuam adequada resistência à tração, para permitir a completa mobilização deste mecanismo, sem que ocorra a ruptura das fibras.

As fibras de aço, produzidas a partir da trefilação a frio de fios de aço, são fornecidas em diversos comprimentos e diâmetros, resultando em variados fatores de forma e, em função do processo de trefilação, elevados níveis de resistência à tração, ( acima de 1000 MPa ).

Melhoria das propriedades do concreto

As propriedades do concreto incrementadas com a adição das fibras de aço são:

· Controle da fissuração
· Tenacidade (ductilidade) à flexão
· Resistência à fadiga
· Resistência ao impacto
· Resistência ao cisalhamento

Repercutindo no aumento dos panos das lajes de pisos sem juntas, com substancial redução das espessuras e significativo aumento de durabilidade.

FIBRAS DE NYLON

Desenvolvidas, especificamente, para utilização com materiais à base de Cimento Portland, as fibras de nylon combinam a facilidade de uso com a durabilidade a longo prazo. Tratando-se, principalmente, de reforço secundário do concreto.

Os monofilamentos de nylon puro a 100% foram concebidos e fabricados, especificamente, para serem utilizados no concreto.

No Brasil, a MASTER COMPANY foi a empresa que deu início ao uso das fibras de nylon no concreto, como tecnologia de alto rendimento e eficácia.

Hoje em dia, a MASTER COMPANY é o mais destacado distribuidor de produtos de qualidade para o reforço com fibras de nylon, destinados ao concreto, e produtos à base de cimento.

O uso de fibras sintéticas no concreto armado foi, inicialmente, desenvolvido pela Corporação de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos, em função de pesquisas executadas, com a finalidade de aumentar a resistência ao impacto em “Bunkers” e silos de mísseis.

A Corporação de Engenheiros realizou experiências com numerosos tipos de fibras sintéticas e concluiu-se que o nylon, é o melhor produto para aumentar as propriedades de resistência às ondas explosivas do concreto. Essa tecnologia foi patenteada sob o n° PT.3645961 – Mistura de Concreto Resistente ao Impacto (29.02.72).

Na patente constam várias citações alusivas às vantagens do nylon no concreto: “… as barras da amostra (corpo de prova) que continham fibras de nylon, mantiveram a sua integridade quando golpeadas contra uma superfície de aço.

Esta característica indicou, claramente, que as fibras de nylon estavam uniformemente distribuídas e sem nenhum problema de aderência.”

“… é preferível que o material fibroso de Nylon tenha um comprimento relativamente pequeno”.

As fibras de Nylon reduzem a fissuração causada pela contração plástica

Quando adicionadas ao concreto, as fibras servem, principalmente, para reduzir a fissuração por contração plástica, combatendo as microfissuras desde o início de sua formação.

A fissuração plástica é provocada pelo assentamento e/ou a contração devido a rápida evaporação da água exudada.

As fibras atuam de forma a interceptar as microfissuras, absorvendo e dispersando a energia que, deixadas sem controle, poderiam produzir fissuras maiores.

Essa interceptação das fissuras é conseguida disseminando-se milhões de fibras, que formam e integram uma rede de reforço tridimensional.

As fibras de Nylon controlam ( reduzem ) a fissuração causada pelo assentamento

As fibras de nylon contribuem para controlar a fissuração provocada pelo assentamento que ocorre, freqüentemente, no concreto recém vibrado. As fibras contribuem de forma a reduzir a segregação dos agregados, conseguindo, assim, uma homogeneidade perfeita da mistura.

Um aliado econômico à tela de arame soldado

As fibras de nylon são um aliado às telas de arame soldado como armação secundária do concreto.

Incorporadas diretamente no concreto, traduzem-se em melhoria significativa ao concreto armado com tela soldada. A grande vantagem é que as fibras se tornam parte integrante do concreto, formando, assim, uma armação tridimensional. Com um tempo de mistura de somente quatro (4) minutos, as fibras são uniformemente distribuídas em todo o concreto.

Aumentam a resistência ao impacto

Estas fibras contribuem, inclusive, para aumentar a capacidade do concreto de absorver energia, aumentando, consequentemente, a resistência ao impacto.
Em relação a um concreto convencional, são necessários muitos mais golpes, para fissurar um painel de concreto armado com fibras de nylon e, mais ainda, para desintegrá-lo após a fissuração.

O uso das fibras aumenta a durabilidade do concreto de uma forma geral.

As fibras contribuem para reduzir a permeabilidade do concreto

Também ficou demonstrado que o concreto armado com fibras é, consideravelmente, menos permeável que o concreto sem fibras. Isso é conseguido graças a redução de fissuras microscópicas e vazios que se formam com freqüência, durante o lançamento do concreto. Reduzindo a formação de fissuras, controlando a segregação e o assentamento dos agregados, reduz-se a permeabilidade do concreto e, consequentemente, aumenta-se a integridade do mesmo.

A redução da penetração de água contribui para uma maior durabilidade, principalmente, tendo em vista os ciclos de gelo e degelo.

Sabendo-se que esses ciclos podem prejudicar o concreto, provocando fissuração e escariação, as fibras de NYLON constituem um meio eficaz para aumentar a durabilidade frente a esse fenômeno e a resistência do concreto quanto a agentes atmosféricos agressivos em geral.

Comprove as vantagens das fibras de nylon como reforço secundário do concreto

– Redução de fissuração por retração plástica
– Redução da permeabilidade do concreto
– Aumento da durabilidade do concreto
– Em conformidade com a ASTM C – 1116
– Redução da fissuração por assentamento plástico
– Aumento da resistência ao impacto
– Incorporação à matriz cimentícia
– Características de acabamento sem pêlos
– Impedem a fissuração microscópica
– Aumentam a durabilidade dos concretos submetidos a ciclos de congelamento e degelo
– Reduzem a fissuração por retração

Ensaio de redução de fissuras por contração

Objetivo

Comparar o comportamento da fissuração plástica por contração entre o concreto
com fibras de nylon e o concreto com outras fibras.

 

Materiais –  proporções da mistura
PADRÃO
Monofilamentos de Polipropileno
Fibrilados de Polipropileno
Nylon
CIMENTO PORTLAND
340 Kg
340 Kg
340 Kg
340 Kg
AREIA NATURAL
1123 Kg
1123 Kg
1123 Kg
1123 Kg
ÁGUA
178 Kg
178 Kg
178 Kg
178 Kg
AR INCORPORADO
83 ml
83 ml
83 ml
83 ml
FIBRA
0 g
0,6 Kg
0,9 Kg
0,36 Kg

Ensaio

Foi medida a redução potencial das fissuras devidas a contração de acordo com o método descrito por Krali, P.P. no artigo “A Proposed Test To Determine the Cracking Potential Due to Drying Shrinkage of Concrete” (ensaio proposto para determinar a fissuração potencial devido a contração do concreto por secagem) publicado no Concrete Construcion, Setembro de 1.985, pp 775-778.

Porcentagem de redução de fissuras

Nylon 83%
Fibrilados de Polipropileno 57%
Monofilamentos de Polipropileno 11%

Conclusões

As fibras de NYLON aumentam a resistência do concreto contra a formação de fissuras, conforme o indicado pela redução na superfície total da fissura e a distribuição das dimensões das fissuras medianas (aproximadamente 2mm); pequenas (aproximadamente 1mm) e capilares (aproximadamente 0,5 mm). Ao absorver as grandes tensões que surgem, durante a cura inicial do concreto, as fibras de nylon evitam a formação das fissuras prematuras, portanto, reduzindo os pontos fracos e as zonas de fissuração em potencial. A redução das fissuras faz com que o concreto seja menos permeável e mais resistente.

FIRE STOP

Descrição
Líquido transparente, base fosfato amônico, com alto poder ignifugante, que libera gás carbônico, evitando a propagação de chamas em caso de incêndio, impedindo que o mesmo se alastre.

Preparo da Superfície
A superfície não deve ter nenhum tipo de revestimento.

Cuidado na Aplicação
– Temperatura do substrato de 5 a 30ºC
– Limpeza do Substrato
– Não utilizar recipientes sujos
– Não reutilizar as embalagens
– Não aplicar com a umidade relativa do ar acima de 85%.

Procedimento
– Verificar se o substrato está em condições de receber o produto
– Misturar com agitação antes de usar

Equipamentos e Aplicação

Madeira: Aplicar 1 ou 2 demãos com rolo de espuma ou trincha de cerdas firmes e macias

Concreto/Alvenaria: Aplicar 1 ou 2 demãos com rolo de espuma ou trincha de cerdas firmes e macias

Tecido: Fazer lavagem, retirar o excesso e deixar secar

Carpetes: Fazer umectação e deixar secar

Papel/Papelão: Pode ser utilizado na massa uma quantidade que não afete suas características

Características Técnicas
PH : 7
Peso Específico : 1.11 g / cm³
Sólido por Peso : 17.50 %

Embalagem
Galões de 5, 10, 20, 50 ou 200 litros.

Validade
Até 12 (doze) meses após a data de fabricação.

Armazenagem
Lugar abrigado com temperatura de 25ºC, seco e ventilado.

Instruções de Segurança
É recomendado o uso de luvas, óculos , aventais e botas , evitando a ingestão, contato com olhos e pele.

Procure um médico em caso de anomalias.

MASTERSHIELD GLS

É um líquido especial, que reduz a tensão superficial de vidros em geral.
MASTER SHIELD GLS forma uma micro película transparente, repelente de sujeiras como poeira, fuligem, etc. É indicado para qualquer tipo de vidro.

Modo de usar
Aplique MASTER SHIELD GLS uniformemente em todo o vidro, aguarde 15 minutos e retire todo o excesso, dando lustro com pano limpo, em movimentos circulares.

Não são necessárias aplicações semanais de MASTER SHIELD GLS.
Camadas adicionais poderão ser necessárias periodicamente, após lavagens simultâneas, para aumentar a repelência.

Cuidados
Mantenha longe do alcance das crianças.

Validade
Até 12 (doze) meses após a data de fabricação.

©2019 COPYRIGHT VEDAMINAS por Melt Comunicação

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?